A marca de detergentes em pó Tide, da P&G, reconhece que nem todo mundo tem tempo e paciência para cuidar da própria roupa. E vem investindo fortemente numa rede de lavanderias sob demanda focando em jovens em começo de carreira e universitários mas oferecendo seus serviços a um espectro muito mais amplo de clientes.

Os clientes podem deixar o serviço pré-pago através do app, deixar a roupa em lockers estrategicamente colocados em varejistas e recebem uma notificação quando for para pegar. A P&G também quer ampliar essa rede de hospedeiros de seus lockers, chegando a 2 mil pontos de coleta em todos os Estados Unidos até 2020. Pede aos consumidores para indicarem onde gostariam de ter um destes pontos de coleta e abre canal para condomínios, universidades e pessoas interessadas em franquias, abrirem novos pontos.

O que Tide fez foi usar a força da marca para impulsionar um business que já operava redondinho em Chicago e em outras cidades, o PressBox. Comprou a marca e vai não só escalar, ampliando geograficamente o serviço, como usar sua força e expertise de empresa para comunicar e mexer no modelo de negócio.

Uma iniciativa interessante que entende a marca muito além do produto. Essa ideia do product as service, de transformar produtos em serviços é algo recorrente e que merece nosso olhar atento.

Confiram o filme de lançamento: