A nova campanha da Crispin Porter + Bogusky para o Passat estabelece o contraponto entre o modelo da montadora alemã e carros chamativos usados por pessoas inseguras que precisam se mostrar para os outros para compensar algum desequilíbrio emocional.

Como recurso dramático do comercial, os exibicionistas que estão nos chamativos carros da concorrência têm megafones através dos quais divulgam os motivos da sua necessidade de se mostrar (ex. “meu pai nunca me abraçou”/”quanto mais os homens olham pra mim, mais eu gosto de mim mesma”/”eu ganho mais dinheiro que você”/”estou compensando as minhas falhas”), enquanto os do Passat não sabem o que fazer com o megafone e o jogam fora. A campanha assina: “Passat, low ego emissions”. A campanha tem também um hotsite.

Curioso é que no YouTube pode-se encontrar o mesmo comercial com um final diferente e mais picante. Jamais saberemos se é intervenção de consumidor ou uma ação viral da marca. Mas, como envolve uma cena extra, tudo leva a crer que saiu da mesma agência…

Veja o comercial oficial. E a versão do You Tube.