bruno

 

O projeto Piquenique surgiu em Aracaju (SE) com o objetivo de conectar jovens publicitários da Universidade Federal de Sergipe com ativistas trans para que eles pudessem agir juntos e criar projetos independentes. Tudo isso através de sessões de piquenique em um jardim.

 

bruno1

 

Um dos resultados dessa iniciativa é o e-book ‘Meu nome é Bruno’. Criado pelo Michel Cornélio com a ajuda de alguns amigos, o livro conta as aventuras de um garoto negro que não se enxerga como Bruna, mas sim como Bruno. A história, apesar de ser infantil, também explora a relação dele com os pais e amigos de colégio. De como o apoio dos pais é fundamental. E de como é importante os amigos entenderem e respeitarem.

 

Por enquanto o livro está apenas disponível online na plataforma ReadyMag. Fica a torcida para que uma editora possa investir e levar a ideia para as livrarias. O livro é lindo.

 

 

Share a Coke March Madness

As finais do basquete universitário americano que acontecem em março são chamadas de March Madness e não é a toa. Os estádios ficam lotados em função das pessoas quererem ver de perto as grandes promessas do basquete que estarão defendendo equipes da NBA no ano seguinte.

Há 15 anos a Coca-Cola apoia este evento. Este ano resolveu fazer algumas coisas diferentes. Permite personalizar as garrafas de Coca-Cola, Coke Zero e Diet Coke através do site ShareaCoke.com. As garrafas de vidro de um six pack podem ser personalizadas com o logotipo, apelido ou grito de guerra de mais de 50 faculdades e universidades. Garrafas especiais da March Madness, The Big Dance, Sweet Sixteen, Elite Eight e Final Four estão também disponíveis.

ncaa-background-logo

 

A marca também lançou uma promo com códigos e permitia aos fãs apostarem nas suas equipes. Conforme suas equipes avançam na competição, as pessoas podem ir ganhando sorteios de prêmios que vão de cartões presente a prêmios instantâneos de 25 mil dólares e um grande prêmio que é uma viagem a dois para o 2018 Final Four em San Antonio.

Além disso vai rolar um festival de música com o apoio da marca e está no ar um comercial, que vocês conferem abaixo. Fico me perguntando se teríamos no Brasil algum equivalente deste tipo, com este grau de mobilização nas equipes de base.

ikea-cykel-sladda

Interessante este filme da IKEA que mostra como eles se viram às voltas com a ideia de criar uma bike seguindo a premissa da empresa de fazer coisas para melhorar o dia a dia das pessoas. A marca criou a Sladda, uma bicicleta básica que tem muitos acessórios como os racks dianteiros e traseiros e o trailer com o objetivo de oferecer uma proposta multifuncional e democrática.

Screen Shot 2016-06-22 at 1.39.28 PM

Quando se ganha um leão em Cannes em geral se faz cópias deles para quem participou e o preço de cada leão de ouro adicional gira em torno de US$ 1500. A proposta da Liz Loudy e a Casey Schweikert da BBH New York foi que, ao invés de inflar o ego com mais um leão, as pessoas pudessem transformar este ato numa ação bacana em apoio à vida.

A proposta é que os vencedores dos leões de ouro comprem uma Can Gold, uma lata que representa alimentos para 33 crianças, com toda a operacionalização feita pela Action Against Hunger. A lata com o nome gravado funcionaria em substituição ao leão de ouro. Funciona também para quem não ganhou mas deseja apoiar.

A ideia é ótima. Acho sensacional ver gente em Cannes realmente preocupada com algo para além de holofotes e borbulhas. Enchendo auditórios para ouvir boas palestras. Sintonizados com a ideia de encarar a comunicação como uma plataforma de transformação.

Penso que seria excelente ver profissionais e agências do nosso mercado apoiando esta iniciativa e pensando em projetos assim.

 

 

Screen Shot 2016-05-20 at 9.23.50 AM

E se uma equipe de líderes globais, fabricantes, e ativistas pudessem trabalhar em uma missão para apoiar uma causa que meios de comunicação, bem como agências de publicidade, ainda ignoram? Esta foi a motivação do primeiro projeto global do Papel & Caneta que reuniu em Nova York de 11 a 16 de maio um  grupo de 20 criativos de diferentes partes do mundo para uma imersão de 6 dias.

O projeto, criado em parceria com a MESA e FLAGCX, teve o desafio de ajudar transexuais que têm lutado para uma mudança positiva, apesar de toda a violência e preconceito contra eles. Como resultado foi criada uma plataforma chamada #asktransfolks na qual qualquer pessoa pode enviar perguntas para uma rede selecionada dentro da comunidade trans.

Perguntas como  ‘Quanto tempo dura o processo de transição?’ ‘Toda pessoas trans passa por cirurgia?’ ‘Quando você se deu conta de que não se identificava com o corpo que recebeu ao nascer?’

A ideia é informar e abrir um canal de comunicação e diálogo da sociedade, permitindo que pessoas
cisgênero não tenham receio de parecer insensíveis ou ignorantes e possam conhecer o vocabulário e, ao mesmo tempo, fazer com que jovens que estão assumindo sua identidade trans possam encontrar uma comunidade e rede de apoio.

AskTransf

A proposta da plataforma #asktransfolks é que as perguntas enviadas sejam respondidas com experiências reais, contadas em vídeo, por um ou mais membros de uma rede curada de integrantes da comunidade trans. O site asktransfolks.com agrega todas as respostas, criando um arquivo dinâmico de conhecimento, mas o debate acontece num ambiente público: o Twitter. Através deste debate público, #asktransfolks fornece novas narrativas, novas caras e novos recursos para desmistificar a experiência trans, e combater o medo que vem da ignorância.

O lançamento aconteceu em Nova York e está sendo feito um esforço especial para que a plataforma seja populada por brasileiros. Entre os profissionais que assinam o projeto estão americanos, coreanos, ingleses, filipinos e canadenses, mas o time que liderou todo o processo foi formado por um grupo de brasileiros. O Brasil é o país onde mais ocorrem assassinatos de travestis e pessoas trans no mundo. Entre janeiro de 2008 e abril de 2013, foram 486 mortes, quatro vezes mais que no México, o segundo colocado na lista.

Vale a pena conhecer o projeto.

InvisibleF

A BBDO NY lançou para o NYPD Missing Persons Squad (o departamento de pessoas desaparecidas de Nova York) o projeto “Invisible Faces”.

A iniciativa transforma o rosto genérico de manequins em mídia transformando manequins sem rosto nas faces de pessoas que estão desaparecidas. A primeira ação envolveu o varejista K-Way do Soho que topou colocar o manequim de Patrick Alford, um menino de sete anos que desapareceu há seis anos em sua vitrine. O estúdio Standard Transmission no Brooklyn, especializado em manequins e o escultor Michael fizeram o manequim de Patrick  prevendo um ‘envelhecimento’ para que correspondesse a uma criança de 13 anos.

Patrick2

Primeiro Michael esculpiu o rosto em argila, depois foi criado um molde em gesso, o qual foi pintado com o tom de pele semelhante ao do menino. O corpo do manequim foi também recriado com base em uma projeção das medidas de um menino de 13 anos. O manequim foi vestido com base na última roupa que o Patrick usou antes de desaparecer.

Este é um projeto interessante pois usa o poder de comunicação OOH da vitrine e é amplificado pelo uso das mídias sociais visto que as pessoas podem participar usando a hashtag #bringPatrickhome.

Patrick3

Enxergo também potencial de transformação caso seja adotado em larga escala, coisa que foi prevista. Através de uma plataforma digital qualquer loja pode aplicar online para patrocinar um manequim com o rosto de outras pessoas desaparecidas. O processo é manual e o investimento do lojista gira em torno de US$ 5 mil.

Na ficha técnica do projeto estão os brasileiros Rodrigo Linhares e Bianca Guimarães. Vale a pena conferir o videocase:

Screen Shot 2016-04-27 at 10.02.35 AM

Braille Bricks é um projeto bem bonito da Lew’Lara\TBWA para a Fundação Dorina Nowill que usa blocos de montar estilo Lego na alfabetização e inclusão de crianças com deficiência visual. A campanha convida a todos a usarem a hashtag  #BrailleBricksForAll para convencer os fabricantes de brinquedos a produzir o projeto para crianças do mundo inteiro. Vale a pena conhecer mais deste projeto que é lindo, gostoso, lúdico e parte da premissa de que aprender se divertindo é o melhor caminho.

destacado-5-1200x750

Interessante esta campanha da LOLA para a Líbero, uma revista espanhola sobre futebol, cultura e estilo de vida. A ideia criativa é curiosa: parte da premissa de que alguns homens às vezes têm dificuldade para entender os limites das mulheres. Pensando nisso a revista inventou um spray, semelhante ao usado pelos árbitros, para ajudar neste entendimento. Uma campanha com filmes caricatos que brincam com estereótipos de gênero. São 4 filmes:

Discoteca

Colegio

Cama

Sofá

Categorias: UpdateorDie

Hennessy_ThePiccards16

Filmaço da Droga5 para Hennessy, o comercial reforça o conceito da marca que desde 2012 retrata as histórias de pessoas que venceram barreiras e fizeram história. Nesta execução primorosa da Anonymous | Somesuch com direção de Daniel Wolfe, a marca narra as aventuras do físico suíço Auguste Piccard que em 1931 viajou para a estratosfera e de seu filho Jacques Piccard que em 1960 viajou para as profundezas do oceano.

 

Screen Shot 2016-04-18 at 8.53.41 AM

Imagina que, assim como todas as agências, a sua também quer ganhar prêmios e fazer projetos que lhe tragam visibilidade. Agora imagina que a sua agência tenha um comprometimento com a mudança e que busca usar este tempo e estes recursos para criar projetos que façam o bem. É assim que eu enxergo este projeto feito pela NBS em parceria com a empresa de mídia exterior Posterscope. Um projeto ganha-ganha: ganha a agência, ganha o cliente, ganha o consumidor. E ganha também a publicidade, que abraça seu papel social.

O Painel Mata Mosquito é uma peça de mobiliário urbano equipada com uma combinação de tecnologias que atraem e matam o mosquito Aedes Aegypti que transmite a dengue, a zika e a chikungunya.

painel_divulgacao_03

Dentro do painel existe um dispositivo que libera ácido lático e gás carbônico para simular o suor e respiração humana, luzes fluorescentes e negra para potencializar a atração e um sugador que captura o mosquito dentro da peça, onde ele morre de desidratação. O potencial de captura é grande por que o mosquito voa entre 1 e 20 metros do chão e os gases liberados atraem os bichos num raio de até 4 km da peça. Por isso a escolha do mobiliário urbano como plataforma (não funcionaria num outdoor ou front light). A escolha dos locais de instalação do painel também potencializa a captura, pois foram feitas de acordo com incidência de casos de dengue.

Mais interessante ainda é que o projeto criado pela NBS em parceria com a empresa de mídia exterior Posterscope é Creative Commons e conta com instruções em Português e Inglês para que qualquer um possa criar e instalar o seu painel mata mosquito. Considerando que a OMS já declarou que a emergência da zika é global, não duvido ver este projeto sendo replicado em outras partes. É também um projeto aberto que aceita sugestões de quem acha que pode melhorá-lo.

Vale a pena conferir o vídeo produzido pela Cinerama Brasilis com trilha da Sonido:

 

Para mim esta não é uma campanha da NBS para o Houaiss. É um projeto criado pela agência no intuito de promover mudança. E merece ser visto com cuidado por todos nós que sonhamos e trabalhamos para uma publicidade mais representativa e transformadora. No ano passado, a Câmara aprovou o Estatuto da Família, que define […]

Eu adoro projetos que usam a força da comunicação para o bem. E este projeto criado pelos criativos Lucas Zaiden e Rodrigo Linhares é um deles. Como resposta aos ataques terroristas recentes (como Bruxelas e Paquistão), eles criaram uma plataforma social que conecta pessoas comuns que, articuladas, podem fazer a diferença. Momentofsilence.global é uma plataforma social […]

A Goodby Silverstein & Partners criou um projeto incrível que envolve a parceria da rede de fast food Sonic, Instagram e o chef celebridade Jacques La Merde (@ChefJacquesLaMerde)***, que ficou muito conhecido pelas pequenas porções apresentadas de maneira maravilhosa. O projeto envolve o  primeiro produto do mundo projetado especialmente para Instagram , o SONIC #SquareShakes. […]

Confiram abaixo este filme da FCB Inferno de Londres para contar esta história real de um dos baristas mais amados da iniciativa Change Please, que dá aos moradores de rua a oportunidade de se tornarem baristas e trabalharem em coffee trucks em Londres, mudando suas trajetórias. Aproveita e conhece mais sobre o projeto aqui e […]