Confiram abaixo o comercial da Madre Buenos Aires para a bebida Fernet 1882. Se você, como eu, já mordeu muita tampa da caneta Bic, talvez ache mais graça. A produção é da Ursula e a direção do The Glue Society.

NBC3

Os s√≥cios fundadores da ag√™ncia Leche2, do Chile, mostraram como fizeram a diferen√ßa com mais jogo de cintura que seus concorrentes, mais agressividade e criatividade. Particularmente a campanha feita para a preven√ß√£o do consumo de maconha se destaca. Eles fizeram a√ß√Ķes de guerrilha com promotoras oferecendo maconha na porta das escolas e filmando a rea√ß√£o dos pais. E com comerciais interessantes, com linguagem moderna/cool e com muito sarcasmo.

Confiram mais na minha cobertura no Twitter (@Paula_Rizzo)

Esta anima√ß√£o foi feita em cima da m√ļsica “Cloud Cuckoo Land” da banda inglesa The Real Tuesday Weld (que eu j√° citei aqui anteriormente, assinando a trilha de um comercial). Divers√£o garantida para uma ter√ßa-feira!

picture-1.png

O Desencannes começa hoje a sua cobertura alternativa do Festival de Cannes através do Yellow Subway.

Durante a semana do Cannes Lions, trar√°, com muito humor, acontecimentos sem qualquer import√Ęncia, boatos irreais e infundados, e curiosidades irrelevantes sobre o Festival e sobre a cidade de Cannes.

Al√©m das reportagens, diversas a√ß√Ķes do Desencannes no Palais j√° est√£o programadas, entre elas a se√ß√£o “As Leoas de Cannes” que vai eleger a atendimento mais bonita presente no festival.

O projeto conta com diversos parceiros e colaboradores in loco e “in S√£o Paulo” que postar√£o conte√ļdos diferenciados. Eu fa√ßo parte deste time. Mas quem quiser enviar algum conte√ļdo relacionado ao Festival de Cannes para o Yellow Subway pode enviar aqui.

Victormarx

Além dos dois vencedores na categoria Planejamento, mais um planejador faturou o Young Lions: Victor Marx (DM9DDB), na categoria Titanium.

Seu case conta a experiência à frente do Desencannes, projeto que leva na paralela com muito sucesso.

Agora, Victor promete uma “Cobertura Desencannes” do Festival. Vamos aguardar.

: )

Test_institute

Confiram aqui e aqui os filmes lançados pela DraftFCB Hamburgo que mostram como a pesquisa pode matar boas idéias. Bem sarcásticos e ácidos os filmes, que têm como protagonistas homens das cavernas.

Effie

Para comunicar o prazo final para as incri√ß√Ķes do Effie Awards 2008 est√£o sendo veiculados – e circulando por a√≠ – alguns filmes criados para a web (como este aqui). O prazo que eles se referem nos filmes √© o de 7 de novembro de 2007 mas, para a competi√ß√£o global (em que cases brasileiros podem competir) temos um pouco mais de prazo: 16 de novembro. Em realidade as incri√ß√Ķes s√£o recebidas at√© dia 12 de dezembro mas a√≠ o pre√ßo por pe√ßa fica mais alto. Confiram aqui o regulamento (com datas, pre√ßos, regras, etc).

Update: eu n√£o tinha especificado as regras mas o Luiz Felipe lembrou bem: o Global Effie exige que a pe√ßa tenha sido veiculada em pelo menos 2 regi√Ķes do mundo e em 4 pa√≠ses. Mas, considerando que o Effie regular s√≥ aceita cases executados nos EUA, nos sobra uma oportunidade…

Monopoly_france01

Fala-se muito em inova√ß√£o aberta (leia √≥timo artigo aqui) e em co-creation. Eu gosto cada vez que sai para a rua um exemplo bem feitinho de marcas que passam a dar espa√ßo para que os consumidores tenham voz ativa no desenvolvimento de seus produtos. Desta vez foi a Hasbro, fabricante do Monopoly (por aqui conhecido como Banco Imobili√°rio) que decidiu dar espa√ßo para a interven√ß√£o do p√ļblico.

Através da Internet as pessoas já podem escolher a cidade que será tema da próxima edição francesa do jogo. Além da cidade poderão escolher também as ruas mais emblemáticas para que formem o roteiro imobiliário do tabuleiro.

A combina√ß√£o de elementos parece muito inteligente: um jogo extremamente popular, de mec√Ęnica amplamente conhecida usando a web para ativar sua legi√£o de f√£s que esperar√£o ansiosamente pelo jogo criado por eles. Mas, al√©m de dar a op√ß√£o das pessoas votarem, eles podiam desenvolver uma estrat√©gia que usasse os consumidores como multiplicadores da campanha por cada cidade, ativando ainda mais a brincadeira. Quem sabe isto n√£o aparece nas pr√≥ximas semanas ?!

Confiram aqui o que já está no ar (em francês).

Imaginem que f√≥rmula interessante esta de produzir um grande comercial ao ano, ser muito lembrado e criar uma legi√£o de f√£s que esperam ansiosos para saber qual ser√° sua id√©ia e como ficar√° seu comercial ? A Fallon de Londres tem feito isso de uma maneira muito inteligente para a linha de televisores Sony Bravia. Apostando num feature diferenciador mas b√°sico (a fidelidade de cores), t√™m criado grandes produ√ß√Ķes e grande buzz em torno delas. Foi assim com “Balls” em 2005, com “Paint” em 2006 e n√£o est√° sendo diferente com “Play Doh”, o novo comercial da marca que ir√° ao ar dia 5 de outubro.

O curioso é que há dois meses fala-se deste comercial. Sua produção, feita em Nova York, teve ampla documentação no site da marca, no Flickr e no Twitter. Foram usados 200 coelhos de massinha. Estes dias saiu uma espécie de trailer do comercial. Esta é a publicidade encarada como entretenimento, não só pelos clientes, pela agência mas também pelos consumidores. Clique abaixo e confira o trailer:

Jeep

Os anunciantes andam de olho nos movimentos das comunidades para farejar oportunidade de negócio e de comunicação.

A Cadbury’s, por exemplo, anunciou que est√° voltando a produzir o chocolate Wispa, que saiu de linha h√° quatro anos, depois de observar que mais de 14 mil consumidores ingleses estavam pedindo o seu retorno em comunidades do Facebook.

No que diz respeito a comunica√ß√£o, observado o n√ļmero de fotos postadas por propriet√°rios de seus ve√≠culos no Flickr (cerca de 99 mil, cerca de 30 mil a mais do que Toyota, 50 mil a mais do que Chevy e 80 mil a mais que Scion), a marca Jeep resolveu desenvolver uma a√ß√£o online que faz uso destes conte√ļdos gerados pelo consumidor sob a forma de uma comunidade. Criou um site em que as pessoas podem subir fotos e v√≠deos, fazer coment√°rios, checar os eventos de marca, ler as not√≠cias ou simplesmente navegar pelos materiais postados por outros consumidores. Tudo isso aproveitando as fotos j√° postadas no Flickr, v√≠deos do You Tube, conte√ļdos do MySpace e Facebook. Confiram aqui.

Muitos exemplos como estes podem ser encontrados na web. Mas fica aqui a pergunta: como voc√™ vem acompanhando a articula√ß√£o das comunidades online?: Estas observa√ß√Ķes t√™m impacto no planejamento de comunica√ß√£o das marcas? Boas perguntas no cen√°rio atual, creio eu.

Para promover o novo Subaru Impreza 2008 a DDB Toronto colocou 4 engenheiros alem√£es para dar uma voltinha no novo modelo. Confiram abaixo o comercial e aqui o microsite da campanha:

Alguns planners se uniram e criaram um grupo, que hoje funciona na plataforma do Facebook (uma rede social tipo Orkut) e que tem como objetivo usar o poder dos planners para pensar junto melhorias no campo social. O idealizador de tudo √© Ed Cotton da BSSP e um dos autores do Age of Conversation. Os […]

O post que o Marcello Magalh√£es fez no Meio & Mensagem me deu uma vontade louca de assistir a palestra do fundador da Method (e ex planner), Eric Ryan (o de √≥culos na foto acima). E √© o que eu tou fazendo agora, e me deliciando. Convido nossos leitores a faz√™-lo (s√≥ clicar aqui) e […]

J√° come√ßaram a subir os webcasts da confer√™ncia. Acompanhem aqui o bate papo da Suzanne Powers, da TBWA\Chiat\Day New York com Greg Coleman, vice-presidente mundial de vendas do Yahoo. Rolou hoje (2a) √†s 10 da manh√£. Eu, por exemplo, estou vendo agora. Com calma… Voc√™s podem conferir tamb√©m o blog oficial da confer√™ncia (sem muito […]