Criação da DDB de Chicago para o McDonald’s dirigido por Rick LeMoine pela Biscuit Filmworks, de Los Angeles. Extremamente bem humorado. Pouco usual ver americano fazendo uso de auto-ironia, ainda mais na publicidade.: Confiram:

Intitulado “Marble Maze” (inspirado num joguinho infantil de labirinto, confiram aqui na imagem) é uma criação da TBWA\CHIAT\DAY Los Angeles dirigido por Thierry Poiraud da Paranoid US. Confiram abaixo:

O lançamento do comercial foi precedido por dois filmes virais. Confiram aqui e aqui.

Imaginem que fórmula interessante esta de produzir um grande comercial ao ano, ser muito lembrado e criar uma legião de fãs que esperam ansiosos para saber qual será sua idéia e como ficará seu comercial ? A Fallon de Londres tem feito isso de uma maneira muito inteligente para a linha de televisores Sony Bravia. Apostando num feature diferenciador mas básico (a fidelidade de cores), têm criado grandes produções e grande buzz em torno delas. Foi assim com “Balls” em 2005, com “Paint” em 2006 e não está sendo diferente com “Play Doh”, o novo comercial da marca que irá ao ar dia 5 de outubro.

O curioso é que há dois meses fala-se deste comercial. Sua produção, feita em Nova York, teve ampla documentação no site da marca, no Flickr e no Twitter. Foram usados 200 coelhos de massinha. Estes dias saiu uma espécie de trailer do comercial. Esta é a publicidade encarada como entretenimento, não só pelos clientes, pela agência mas também pelos consumidores. Clique abaixo e confira o trailer:

2008 pode ser o ano em que a primeira produção em Machinima seja vencedora de um Oscar.

O curta-metragem My Second Life, produzido pela produtora cross-media holandesa Submarine, teve seus direitos de comercialização para a TV adquiridos pela americana HBO e está concorrendo a uma das vagas na categoria “Animated Short Subject”, do prêmio da Academia Americana das Artes e Ciências Cinematográficas.

Se aceito, o filme será o primeiro Machinima a ser indicado ao Oscar. Os candidatos serão divulgados em janeiro e podem ter certeza que postarei as novidades.

Seria interessante presenciar uma nova mídia ganhar exposição mainstream. Eu estou torcendo ☺

A rede de fast food Mr. Sub, do Canadá, saiu com uma campanha assinada pela Zig Toronto, que trabalha um conceito interessante pautado no seu sabor. O filme conta com uma atuação convincente e uma locução que sublinha seu tom bem humorado. Foi dirigido pelos Perlorian Brothers com produção da Soft Citizen. Confiram abaixo:

pepsi-omg.jpg

A Pepsi light veicula já a algum tempo na Austrália a campanha “OMG moments” (traduzindo ao pé da letra, “Momentos Oh Meu Deus”). Agora, a marca resolveu dar um boost no conceito e lançou uma nova etapa da campanha.

A idéia é que os consumidores compartilhem momentos especiais – desde o mais embaraçoso até o mais inusitado – no site da marca.

Além de postar momentos OMG, o visitante pode conferir os momentos OMG de celebridades, interagir com o comercial da campanha (escolhendo o final), além de concorrer a uma “shopping trip” para Hong Kong com direito a acompanhante e $2.000,00 em compras.

O tangível fica por conta do “Survival Kit”, desenvolvido em parceria com Dove, repleto de itens para auxiliar os momentos OMG, e que pode ser adquirido na compra de qualquer produto Pepsi light nos shopping centers participantes.

Confiram os vídeos feitos em shoppings com transeuntes aqui e o comercial – versão sem final – aqui.

Só uma observação, o approach é bem mais informal, mas o conceito de “OMG Moments” é parecido com o da campanha Start My Story, que Pepsi e Adidas lançaram em parceria, recentemente, nos EUA.

niken7.jpg

A Nike anunciou que desenvolveu e comercializará um tênis especialmente desenhado para os índios norte-americanos (hoje em torno de 2% da população do país). O Air Native N7 estará à venda apenas em programas de bem estar tribais ou em escolas de tribos. A renda obtida com a venda do Nike Air Native N7 vai ajudar os programas do projeto “Let Me Play”, que promovem a prática de esportes em áreas indígenas.

Este é o resultado de dois anos de pesquisas colaborativas. Os designers da Nike estudaram o formato dos pés de 200 pessoas de 70 tribos diferentes espalhadas por todas as regiões do país e averiguaram que a população indígena tem um pé mais alto e mais largo – cerca de três vezes mais largo que a média dos calçados padrão da Nike. Isto sim que é marketing de nicho.

- Leia mais aqui (em inglês).

Depois de 7 anos de sucesso apenas na internet, a loja virtual de camisetas Threadless abriu sua primeira loja física em Chicago agora em setembro. Para quem não conhece a Threadless, trata-se de uma loja de camisetas com estampas muito diferenciadas, muitas delas feitas pelos próprios consumidores que atendem uma espécie de concurso. Designers de todo mundo submetem suas ilustraçoes e as mais votadas viram produto, gerando lucro para ambos os lados (varejista e artista).

A loja pretende preservar o conceito de comunidade e já programou várias atividades. No andar de cima há uma galeria onde sao feitas exposições, as artes originais das camisetas sao colocadas à venda e onde acontecem cursos (a maior parte relacionada a ilustração, tratamento de imagens e temas afins). A cada semana um artista grafita a vitrine em um evento aberto.

A empresa tem também uma preocupação com o meio ambiente. Criou uma sacolinha de presente bem simpática. Se o consumidor levar a que já tem ao invés de pegar uma nova, ganha desconto de U$ 1 por camiseta comprada (ou seja, se na mesma compra tiver levado 5 camisetas, o desconto é de U$ 5). Enfim, mais uma iniciativa bacana de uma marca que ganha o mundo físico com a simpatia de muitos consumidores

Mais um bom comercial da seguradora holandesa Centraal Beheer. Criado pela DDB de Amsterdã, foi produzido pela Stink com direção de Ivan Zacharias. Na história, dois finlandeses (motorista e enfermeiro) se atrapalham com a tecnologia da nova ambulância.

A música aqui é um capítulo à parte. São duas peças: começa com Punatukkaiselle Tytölleni, um dos mais famosos tangos finlandeses de Olavi Virta, e segue com a polca Jätkän Humppa.

No site da seguradora você pode assistir a aproximadamente 40 comerciais da marca e perceber como, apesar de estarem em um idioma que a maioria de nós não domina, são muito universais. Escolha “breedband” para ver em melhor resolução.

Jeep

Os anunciantes andam de olho nos movimentos das comunidades para farejar oportunidade de negócio e de comunicação.

A Cadbury’s, por exemplo, anunciou que está voltando a produzir o chocolate Wispa, que saiu de linha há quatro anos, depois de observar que mais de 14 mil consumidores ingleses estavam pedindo o seu retorno em comunidades do Facebook.

No que diz respeito a comunicação, observado o número de fotos postadas por proprietários de seus veículos no Flickr (cerca de 99 mil, cerca de 30 mil a mais do que Toyota, 50 mil a mais do que Chevy e 80 mil a mais que Scion), a marca Jeep resolveu desenvolver uma ação online que faz uso destes conteúdos gerados pelo consumidor sob a forma de uma comunidade. Criou um site em que as pessoas podem subir fotos e vídeos, fazer comentários, checar os eventos de marca, ler as notícias ou simplesmente navegar pelos materiais postados por outros consumidores. Tudo isso aproveitando as fotos já postadas no Flickr, vídeos do You Tube, conteúdos do MySpace e Facebook. Confiram aqui.

Muitos exemplos como estes podem ser encontrados na web. Mas fica aqui a pergunta: como você vem acompanhando a articulação das comunidades online?: Estas observações têm impacto no planejamento de comunicação das marcas? Boas perguntas no cenário atual, creio eu.

Em julho deste ano o Daniel publicou no Update or Die um concurso de design, o Love Your Earth. E o nosso leitor e amigo Rodolfo Pauletto leu e inscreveu uma peça. No final da semana passada foi avisado que está entre os 110 finalistas de um total de 3868 inscritos Os trabalhos finalistas serão […]

Categorias: Design, UpdateorDie

Para comunicar o Doritos Collision, que combina dois sabores (Hot Wings & Blue Cheese e Zesty Nacho&Chipotle Ranch) em uma só embalagem, foi criada uma campanha com a cantora Missy Elliot. No comercial desenvolvido pela Goodby Silverstein & Partners, a artista resolve entrar numa onda country depois que experimenta os novos sabores. Na realidade o […]

No finalzinho da semana passada foi lançado um comercial feito pela DM9 para o WWF. Gostaria de chamar a atenção para alguns detalhes como a animação de alto nível e a música, “Money, Money (makes the world goes around)”, do musical Cabaret musical dirigido por Bob Fosse e estrelado por Liza Minelli em 1972 (vejam […]

Confiram o comercial do Lexus Hybrid Drive (LS 600h). Criado pela Clemmow Hornby Inge da Inglaterra com produção da também londrina Stink (direção de Adam Berg) e pós produção da MPC.